Sanjoanense é selecionado para integrar a Federação de Empresas Juniores do RJ

Heitor Vasconcelos agora integra duas gerências da RioJunior que tem como meta neste ano ajudar as empresas juniores a alcançarem faturamento de R$ 5 milhões

Foto: DIvulgação

O aluno de Engenharia Elétrica Heitor Vasconcelos do Campus Campos Centro, do Instituto Federal Fluminense (IFF),  foi selecionado para integrar neste ano o time executivo da RioJunior, que é a Federação de Empresas Juniores do Rio de Janeiro.

O time executivo da RioJunior é um grupo que trabalha com os diretores da Federação para fortalecer as empresas juniores no Estado.

“Quando eu fiz minha inscrição no processo seletivo precisei escolher responsabilidades. Escolhi “Diagnóstico e soluções de problemas” e “Relações Públicas”. Fizemos uma dinâmica virtual em que precisamos analisar um cenário de uma EJ (Empresa Júnior) que passava por alguns problemas e apresentamos uma solução dentro de um prazo determinado. Teve a fase de entrevista e uma etapa foi de case individual para gente analisar tabelas em relação a resultados da rede (de empresas juniores). Teve também a fase de trainee. E no final de janeiro, em São Paulo, fui efetivado como membro do time executivo”, conta.

A RioJunior tem cinco diretorias: Expansão, Aceleração, Formação Empreendedora, Operações e Presidência. A Federação tem mais de 50 empresas juniores em sua rede.

Heitor foi colocado no setor de Expansão e de Relações Públicas, que é ligada à presidência. “A meta da Federação, neste ano, é executar 1.713 projetos e cerca de R$ 5 milhões de faturamento”, disse.

O jovem sanjoanense está como diretor-vice-presidente da Áurea, que é a empresa júnior do IFF Campos Centro formada por estudantes dos cursos das engenharias Elétrica, Automação e Controle e Computação e Arquitetura e Urbanismo.

O diretor de Internacionalização e Inovação, Henrique da Hora, disse que o IFF começou a fomentar as empresas juniores em 2016.

“Fomos a primeira instituição pública do estado a utilizar a bolsa empreendedorismo para esse propósito. Ficamos muito felizes quando a FAPERJ passou também a fomentar empresas juniores com bolsas de iniciação tecnológica. Na última chamada 5 das nossas 6 empresas juniores conseguiram o fomento. Ter um aluno do nosso instituto no time executivo da RioJr é uma notícia excelente, e desejamos todo sucesso a ele.”

Fonte: Ascom – IFF

Comente