Nova manifestação de trabalhadores do Complexo Portuário do Açu

Foto: Leitor Parahybano

Demissões em massa, falta de pagamento dos direitos trabalhistas e planos de saúde foram motivos para mais um manifesto que aconteceu por volta das 6h desta quinta-feira, 07, concentrada na rotatória de Caruara, cruzamento da rodovia SB 24 com SB 32, em São João da Barra. O ato contou com mais de mil trabalhadores das empresas Acciona e Andrade Gutierrez e terminou às 10h.

As empresas, a Andrade Gutierrez e a Acciona, informaram que assim como ontem (quarta-feira), integrantes de um sindicato que não representa a categoria impediram, novamente, que seus funcionários chegassem ao local de trabalho, interceptando os ônibus que realizam o transporte dos funcionários”.

Foto: Leitor Parahybano

Ainda no comunicado, as empresas ressaltaram que “já estão tomando as medidas necessárias para reverter a situação, para que seus funcionários possam se dirigir ao local de trabalho sem transtornos e para que as atividades nas obras sejam retomadas o quanto antes. Andrade Gutierrez e Acciona ressaltam ainda que seguem rigorosamente a legislação trabalhista (CLT) e a CCT – Convenção Coletiva de Trabalho, firmada junto ao sindicato da categoria que legalmente representa os trabalhadores na região. As empresas reforçam seus compromissos com os funcionários e comunidades”.

A assessoria informou, ainda, que não houve bloqueio de portões do Porto do Açu e que as contratações os desligamentos seguem de acordo com o ritmo da obra.

Leia também: Manifestação de funcionários do Complexo Portuário do Açu

Foto: Leitor Parahybano

1 Comentário

  1. ainda estão de grave???

    Reply

Comente