Secretaria de Agricultura de SJB promove Dia de Campo

Evento, nesta terça-feira, teve como foco a horticultura no contexto da agricultura familiar

Foto: Marcos Pirralho

A Secretaria de Agricultura de São João da Barra promoveu nesta terça-feira, 9, o “Dia de Campo”, na localidade de Vila da Terra. O objetivo foi apresentar as possibilidades e técnicas dentro da atividade da horticultura, visando o seu fortalecimento no contexto da agricultura familiar.

Participaram alunos da Escola Técnica Estadual Agrícola Antonio Sarlo/Faetec, técnicos da Emater e produtores. Na ocasião, houve uma aula prática sobre a metodologia da horta circular e apresentação técnica com o engenheiro agrônomo Gustavo Perrout, que integra o quadro técnico da Secretaria de Agricultura.

A secretária da pasta, Marcela Toledo, explicou como funciona esse sistema de plantio alternativo. “Nas hortas circulares agroecológicas, o plantio é feito em canteiros no formato de anéis concêntricos, possibilitando um modelo mais econômico, onde a irrigação é feita por meio de gotejamento.  Existe uma  otimização de espaço e fácil manejo para o produtor,  além da  diversificação da produção que melhora o equilíbrio ambiental  e facilita o controle biológico, conseguindo, assim, produzir de forma natural”, detalhou .

Ainda de acordo com a secretária, a agricultura de São João da Barra é voltada para a monocultura de alguns itens específicos, sendo o maior produtor de maxixe do estado do Rio, o terceiro produtor de abacaxi, além de grande produtor de quiabo, jiló, aipim e batata doce.

“A Secretaria vem desenvolvendo programas e projetos que buscam diversificação da agricultura e a horticultura é uma vertente que está sendo desenvolvida pelos técnicos. Através dos implementos tecnológicos buscamos melhorar a produção e facilitar a vida dos produtores”, explicou.

Para a professora da Escola Técnica Agrícola, Viviane Cristina Lima, foi um momento de aprendizado. “Foi importante para os alunos conhecerem a horta circular fora do ambiente da escola, já produzindo comercialmente, e as vantagens dessa produção agroecologica. A assistência técnica e a extensão rural têm que fomentar as iniciativas de produção do alimento sem veneno”, ponderou.

O supervisor do escritório local da Emater, Felipe dos Santos, destacou que o implemento de novas tecnologias com apoio técnico da Emater e da secretaria de Agricultura fortalece cada vez mais os agricultores familiares de São João da Barra.

Fonte: Secom – SJB

 

Comente