Pastor Israel acusado de matar jovem em Atafona é preso em Campos

Pastor Israel – Foto: Divulgação

A delegada titular da 145ª Delegacia de Polícia de São João da Barra, Madeleine Farias, confirmou a prisão, na manhã desta sexta-feira (15), em um bairro de Guarus, distrito de Campos dos Goytacazes, do pastor Israel Maciel Gonçalves Ribeiro, de 45 anos, acusado de matar Lucas Muniz Abucezze, de 21 anos, em Atafona. No último dia 21, foi oferecida a denúncia por Madeleine que deixou a cargo do Ministério Público analisar a necessidade de prisão cautelar do pastor.

O pastor Israel Maciel é acusado de matar Lucas Muniz Abucezze, de 21 anos, por volta das 13h da última segunda-feira, 18 de fevereiro, rua José Martins Meirelles, em Atafona, distrito de São João da Barra.

Israel responderá pelo crime de homicídio qualificado privilegiado – Diante de que ele agiu por injusta agressão da vítima sobre domínio de violenta emoção e a partir daí partiu para execução. Pena de 12 a 30 anos de reclusão, mas o juiz pode reduzir a pena analisando a questão do privilégio de um sexto para um terço, justamente porque ele cometeu crime imbuído de violência emoção e logo injusta a provocação da vitima.

Foto: Parahybano

– Pastor explicou que haviam muitas discussões com o Lucas que seria usuário de drogas, ameaçava e insultava a família do pastor e fiéis. Era costumeiro e sempre os PMs estariam no local. Na noite anterior ao crime, Lucas Muniz Abucezze teria chutado uma lixeira na porta da igreja e ainda há relatos de que o jovem teria quebrado uma garrafa e ameaçado cortar a garganta do pastor. Por conta dessas ameaças o pastor passou a usar o revólver calibre 32 que seria de seu pai, falecido. Por volta das 13h, Israel estaria consertando a caminhonete dele que estava estacionada na porta da igreja, momento em que Lucas se aproximou e iniciou diversas ofensas partindo para agredir o pastor. Israel pegou a arma no interior do veículo e efetuou o primeiro disparo que atingiu no tórax de Lucas que correu e foi atingido por mais dois tiros nas costas e no final, no chão, foi alvejado pelo tiro no crânio que foi fatal -, comentou Madeleine.

Com mais de quatro horas sendo ouvido pela delegada Madeleine Faria, Israel acompanhado de Madeleine seguiu até a casa de sua falecida mãe, no Parque Prazeres, onde o revólver calibre 32 utilizado no homicídio foi encontrado e apreendido.

Não ficou preso anteriormente, pois não foi preso em flagrante. Desta vez, o mandado de prisão foi expedido e cumprido.

Leia também: Pastor confessa ter matado jovem em Atafona com sua própria arma

Pastor responderá pela morte de jovem em liberdade – Entenda o caso

Polícia encontra munições e espingarda na casa de pastor acusado de matar jovem em Atafona

Pastor é procurado pela polícia acusado de matar jovem em Atafona

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *