Filho diz que Bolsonaro teve “noite delicada”, mas passa bem

Foto: Redes Sociais/Flávio Bolsonaro)

Após ser submetido a uma cirurgia, o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, “teve uma noite delicada”, mas “100% contornada”.

O relato foi postado nas redes sociais, nas primeiras horas de hoje (13), pelo vereador Carlos Bolsonaro (PSL), filho do candidato. Segundo ele, o pai é forte como um cavalo.

No texto, Carlos Bolsonaro agradece aos médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem. “Estou vendo o trabalho dessas pessoas desde o início. Só temos a agradecer”, afirmou.

O vereador encerra a mensagem falando da força do pai. “O velho é forte como um cavalo, não é à toa que seu apelido no Exército é cavalão.”

Ontem (12), por volta das 22h30, Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia para correção de aderência na região abdominal, no Hospital Albert Einstein.

Na madrugada de hoje, o hospital informou que o procedimento foi “bem-sucedido”.

A assessoria do hospital relatou ainda que os detalhes serão fornecidos nesta quinta-feira por volta das 10h em um novo boletim médico.

A cirurgia foi acompanhada pela mulher de Bolsonaro, Michelle, que está em São Paulo, e por assessores.

Agravamento

Depois de passar os últimos dias sem febre, nem sinais de infecção e submetido a medidas de prevenção de trombose venosa, Bolsonaro teve um agravamento do quadro de saúde ao longo do dia ontem (12).

O candidato reclamou de dores e náuseas, o que fez os médicos retomarem a alimentação via venosa, suspendo a ingestão de alimentos.

Às 22h30, o Hospital Albert Einstein informou que o candidato seria submetido a uma cirurgia, pois ele teve uma “distensão abdominal progressiva e náuseas e foi submetido a uma tomografia de abdômen”.

Agressão

No último dia 6, em Juiz de Fora, Minas Gerais, Bolsonaro levou uma facada na região abdominal no momento em que estava em campanha nas ruas da cidade.  Ele foi atendido pela Santa Casa e passou por cirurgia.

Os médicos constataram que houve uma lesão de uma veia na região do abdômen e perfuração no intestino grosso, com contaminação fecal controlada, além de o intestino delgado também ter sido afetado. Foram feitas suturas.

A equipe médica optou por uma colostomia temporária para evitar uma infecção no intestino grosso.

O candidato foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, na sexta-feira (7), a pedido da família. Lá, foi mantido o mesmo procedimento.

Fonte: Agência do Brasil

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *