Fase final dos trabalhos nas escolas de samba Congos e Chinês em SJB

Serviços de confecções de fantasias e alegorias estão em ritmo acelerado nos barracões

Foto: Rogério Silva

Quase tudo pronto para os desfiles das escolas de samba Chinês e Congos, no Carnaval 2019, em São João da Barra. O trabalho nos barracões está em ritmo acelerado, restando apenas 10% para serem concluídos. Chinês abre o desfile no domingo, 3, e Congos na terça-feira, 5, porém ambas se apresentam nos dois dias de folia.

A Prefeitura efetuou o pagamento do Termo de Fomento, no valor de 234 mil reais, a cada agremiação carnavalesca – Chinês e Congos – e de 20 mil reais ao bloco Indianos, meses antes do carnaval, facilitando pelo segundo ano consecutivo a execução do projeto de preparação dos desfiles.

“Com essa iniciativa os carnavalescos tiveram mais tempo para desenvolver os serviços e as compras de materiais”, disse o secretário de Turismo, Esporte e Lazer, Edivaldo Machado, detalhando que a colaboração tem a finalidade de promover atividades ligadas ao trabalho social, cultural e artístico, favorecendo o turismo da região.

Em seu 86º desfile, o Chinês leva para a avenida o enredo “O que será de nós?” mostrando a realidade social do povo brasileiro, enfocando questões como desemprego, saúde, fome, desrespeito, etnia, sexualidade, intolerância, violência e preconceito. “Além de apontar os problemas existentes na atualidade, a escola trará também um pouco de esperança e fé, na certeza de que, apesar da  difícil situação na atualidade, dias melhores surgirão”, informou, Luciano Vicente, integrante da  Comissão de Carnaval do Chinês.

Chinês se apresentará com cerca de 450 componentes, e será composto de Comissão de Frente; três carros alegóricos; dois tripés; quatro alas; bateria, com 75 ritmistas; além do casal de mestre-sala e porta-bandeira Caique Pinto e Mareli; porta- estandarte, Ariana Sá; madrinha de bateria, Thaís Malhardes; entre outros integrantes, como destaques e passistas.

Foto: Rogério Silva

Já Congos, que desfilará pela 87ª vez, apresentará o enredo “Era uma vez”, com temática infantil, em homenagem às crianças, a partir de 8 anos, que obtiveram o direito de voltar a desfilar. “O desfile será de fácil leitura. As crianças e os adultos vão se identificar com tudo aquilo que faz parte da infância na atualidade e fez no passado”, explicou Geraldo Lopes, da Comissão de Carnaval do Congos.

Serão retratados no desfile circo, super-heróis, conto de fadas, brinquedos de madeira feitos a mão e tecnológicos, tudo com muito brilho, colorido e alegria, compondo a comissão de frente, os três carros alegóricos, os cinco tripés, a bateria e cinco alas, como da velha guarda e de crianças, visando manter a tradição.

Aproximadamente 600 componentes participarão do desfile. Entre eles, o casal de mestre-sala e porta- bandeira, Ian Machado e Letícia Lopes; destaques de luxo, Marinez Azevedo, Cleilce Almeida, Marlúcia Amaral; a madrinha da bateria, Thaíná Madalena da Silva; rainha, Samanta Ribeiro e 75 ritmistas, dentre outros.

Na noite de quinta-feira, 28, como acontece todos os anos, passistas, ritmistas, intérpretes de samba e demais integrantes das agremiações finalizarão os ensaios na Avenida do Samba.

Fonte: Secom – SJB

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *