mini-renatoOpinião

Elder Amaral

Enquete Carnaval 2016

10987661_731118556986584_2087596716198566544_n

Foto: Paulo Pinheiro

Enquete: Blocos de abadás deverão acontecer na rua Barão de Barcelos?

“Circuito da Folia”, poderá ser o nome do mais novo espaço para os blocos de abadás do melhor Carnaval do interior do Rio de Janeiro, em São João da Barra. O local seria na rua Barão de Barcelos, próximo da rodoviária, da Prefeitura Municipal e da avenida do Joaquim Thomaz de Aquino Filho. O que você acha?

Durante os cinco dias de folia, cerca de cinco mil pessoas por dia passam pela avenida do samba.

De acordo com o empresário, morador da área central e ex-secretário geral do Conselho Municipal de Cultura, Rhaffa Henriques, no ano de 2014, o Conselho deliberou que os blocos fossem retirados da avenida e se apresentassem na Barão de Barcelos.

bloco-do-flamengo-psp-4

Foto: Divulgação

– A deliberação que foi encaminhada ao prefeito e a Câmara, foi aprovada por unanimidade pelo Conselho e até hoje não foi implantada -, disse Rhaffa.

O empresário afirma que o objetivo é desafogar o fluxo de foliões na avenida e retornar o folião sanjoanense, que era altamente tradicional.

– Espero que algum dia a avenida seja devolvida aos foliões para que famílias possam voltar a brincar o carnaval com suas tradições -, concluiu.

Segundo o historiador e professor Fernando Antônio Lobato, desde que surgiram os blocos de abadás houve uma privatização do espaço público.

– Acho ótimo que tenha um local específico para os blocos desde que não seja a rua principal. Deixar a avenida para as escolas de sambas Congos, Chinês e Chatuba, Indianos, críticas, mascarados e crianças, enfim, o carnaval de antigamente. Não penso que deveriam jogá-los numa rua secundária, mas sim dar estrutura numa rua que poderia ser a Barão de Barcelos -, afirmou Fernando.

A secretaria de Turismo informou que cerca de 20 blocos de abadás desfilam na avenida do samba durante os cinco dias de folia de Momo.

Dê sua opinião, participe!

Sabado de carnaval 010 (Copy)

Foto: Divulgação

Leia também: Bloco Tô Ki Tô leva mais de 2 mil pessoas à Avenida do Samba

Crianças participam do Carnaval no Bloco Mulekada

Bloco Abalou fez festa na Folia de Momo em SJB

Bloco Mello Folia agitou grande público na Avenida do Samba em SJB

Bloco “Diga Q Valeu” comemora 10 anos de sucesso na Avenida do Samba

Bloco ‘Eu Soube’ agita público no primeiro dia de folia em SJB

 

48 Comentários

  1. Acredito que deveriam sim tirar esses blocos sa avenida, pois meus filhos não conseguem brincar o Carnaval. Cada hora é um trio, uma banda…

    Reply
  2. Acho uma boa sim, ter um espaço paras as famílias que nao querem participar dos blocos e que estâo com crianças, e ter um espaço bom pros blocos de abadás, assim todos ficarão á vontade …

    Reply
  3. Devem sair da avenida do samba sim. Esses blocos enchem o saco dos foliões.

    Reply
  4. Concordo plenamente…. Pois esses blocos acabaram com o carnaval d rua…. Se a pessoa nao está no bloco temos q sair da rua aonde é é um lugar público quem já se viu isso???

    Reply
  5. Perfeito…claro que sim..nossas famílias nossas crianças brincarão em paz e sem hora marcada para sair da avenida…

    Reply
  6. Concordo plenamente assim muitas familias sanjoanensse vai poder brincar o caranval mais avontade.

    Reply
  7. Eu tambem concordo em tirar da avenida e irem pra rua barao dr barcelos. Voltaria o carnaval tradicional. Sem falar que aqueles super trios nao dão pra passar direito na avenida. E incomadam.

    Reply
  8. Nós que formavamos o Conselho de Cultura anterior, lutamos muito para concretização desse feito, devolver o carnaval ao povo e do jeito que o povo sabia e sabe fazer com suas criticas, bandinhas, mascarados sujos, sonorização o dia inteiro enfim o tradicional, pacifico e criativo carnaval de São João da Barra conhecido por ser o melhor do interior do estado.

    Reply
  9. Vendo aqui a reportagem do portal Prahypano venho expressar minha opinião sobre o carnaval da nossa Querida São João da Barra. Não acho que os blocos de abadas deviriam sair para rua Barão de Barcelos já que a programação começa por volta de as 17:00h sendo assim vejo que não haveria problemas para o foliões com seus filho pois entre um bloco e outro a espaço.
    Agora, certo é que o carnal na avenida principal não só atrapalha o comércio local que nesta época cai, por conta das ruas do centro da cidade estarem fechada e também dificultando a vida dos moradores e veranistas. Assim vejo que a necessidade era que tivesse um local como na cidade vizinha, um sambódromo com arquibancadas gratuitas para população e com uma pista dupla dividindo o espaço entre os blocos e desfile das escolas de samba de nossa região que também atrapalha os foliões com seus filhos que não conseguem brincar o carnaval, dos foliões que nao querem participar dos blocos.
    Com respeito todos te espaço para brincar o carnaval.

    Reply
  10. Acho que falta é organização, se tirarmos os blocos da rua o que já não esta tão…. como antigamente vai ficar pior ainda, e os jovens que curtem os blocos de abadas, acho que falta organização, cumprir os horários das ESCOLAS DE SAMBA, dos blocos, exigir respeito com o publico e parar de encher com shows depois das Escola de samba no palco e colocar os blocos no lugar dos shows, se não estamos tendo dinheiro pra manter o que já existe vai inventar mais um espaço pra que ?,O que acarretara em mais gastos, mais estruturas, acho sim que durante o dia não deveria ter blocos de abadás, só os de mascarados e os de crianças, o carnaval foi modernizado em SJB assim como os Blocos Congos, Chines e Chatuba saíram do RANCHO e viraram ESCOLA DE SAMBA, isso sim, deveria de ser questionado, já que recebem subvenção da área de cultura e isso foi deixado de lado, só quem mantem, é o Bloco OS INDIANOS e não é subvencionado, se é que estamos falando de CULTURA. Concordo com vários pontos da matéria, mas se hj temos um publico considerável nas noites de carnaval aqui em SJB isso se deve aos blocos de abadas. Antes que coloquem fogo na fogueira, eu não estou falando de politica, essa é só a minha opinião.

    Reply
  11. Acho totalmente desnecessário. Nao vejo impedimento nenhum nas famílias nao participarem na avenida Joaquim. Pelo contrário muitos participam. Daqui a pouco vão reclamar de la tbm. Prq o povo nunca ta satisfeito com nada. E vai nesse bate bola. Daqui a pouco nem carnaval vai ter mais. E a maioria das pessoas que reclamam nem passam carnaval aqui. Viajam pra outras cidades.

    Reply
  12. Deve sair sim. Os blocos de abadás, são blocos pagos, tira o direito de quem está na rua, de continuar seu carnaval. Carnaval é o momento de todos ficarem a vontade. Teria espaço para todos, tanto para os do abadás, quanto aos familiares na avenida.

    Reply
  13. Concordo em tirar da avenida.

    Blocos de abadás, são blocos particulares, pagos, então quem não comprou o abadá perde o direito em ficar na avenida, a vontade, brincando. Isso perde o sentido do carnaval. Que tenha um lugar próprio pros que pagam pelo bloco.

    Reply
  14. Concordo com a matéria, os blocos devem sair da avenida sim!

    Reply
  15. Deveria continuar onde sempre foi! Avenida principal!!!

    Reply
  16. Acho que deveria continuar no mesmo lugar de sempre Avenida.

    Reply
  17. Concordo com os que se preocupa com a segurança dos que curtem o nosso carnaval e acho que nada deve ser mudado e sim voltar ao passado e reviver os grandes carnaval , sim podemos até ter algumas mudanças , nada tão brusca

    Reply
  18. Devem sair. Ja que ganham e a prefeirura não deve bancar nada. Já ganham em cima d9s abadás. Sem falar q nao respeitam os moradores.

    Reply
  19. Acredito que nosso carnaval pode ter a alegria que sempre teve e com pouca mudança , pois só nos devolvendo a avenida onde as familia sempre brincou , e agora dizem que hoje é mas alegre , mas descordo , pois hoje e mais túmulos anarquias e pouco seguro.

    Reply
  20. Vejo essa mudança ser a favor do verdadeiro folião.
    Gostei.

    Reply
  21. Concordo plenamente põe para a Barão de Barcelos.

    Reply
    • Depois de ler e ouvir muitos comentários a respeito dos blocos de Abadá. Eu volto atraz .
      Aconselho o prefeito e secretário de Turismo não acatar este ano a mudança dos Blocos de Abadá.
      Estamos num ano politico e mexer com isso vai gerar desgaste a figura do Governante.
      Vai desagradar muitos.
      Sugiro que organize horarios e tempo na av por cada bloco de Abada e outros.
      Deixa isso pra lá prefeito continue com todo carnaval onde sempre foi.

      Reply
  22. É só prestar atenção no que foi proposto em 14/01/2013 (sem conotação política ou interesse financeiro).

    Rua dos Passos Nº 01, Centro – São João da Barra –Tel: (22)2741-4017 – E-mail: conselhodeculturasjb@gmail.com

    TRANSCRIÇÃO DE ATA
    Ata de Reunião do Conselho Municipal de Cultura de São João da Barra, RJ, no dia quatorze de janeiro de dois mil e treze, nas dependências do Palácio Cultural Carlos Martins, na Sede do Município, com início as quinze horas e vinte minutos e término as dezoito horas e dez minutos, com a presença dos membros constantes do Livro de Presença e ao final assinados. Dando início a Reunião, a senhora Presidente, certificando haver córum para a instalação da Assembleia, apresentou a pauta da Reunião de acordo com a publicação do Edital de convocação, publicado no Diário Oficial do Município, no dia cinco de janeiro de dois mil e treze, com a seguinte ordem do dia: Leitura da Ata anterior; Criação da Comissão para Elaboração do Calendário Cultural Anual; e Assuntos Gerais. A seguir a senhora Presidente informou que estariam participando da Reunião na condição de ouvintes, as senhoras: Neusa Maria Caldas Alexandre (responsável pela Biblioteca Municipal) e Perila de Souza Rodrigues (Diretora do Departamento Cultural). Dado prosseguimento, solicitou ao Secretário Geral que efetuasse a leitura da Ata da Reunião anterior, no que foi atendida, tendo sido após a leitura, aprovada por unanimidade. Dando prosseguimento a senhora Presidente solicitou aos Membros presentes que se indicassem voluntariamente para formar a Comissão que irá elaborar o Calendário Cultural Anual. Nessa ocasião a Membro Jurema de Souza Vieira, propôs que todos os Membros fizessem parte da Comissão. Colocada a proposta em votação. Foi aprovada por unanimidade, ficando todos com a responsabilidade de apresentar na Reunião Extraordinária marcada para o dia vinte e oito de janeiro de dois mil e treze, os levantamentos para a elaboração do Calendário Cultural Anual. Dando Continuidade a Reunião, a senhora Presidente passou para o item seguinte da pauta: Assuntos Gerais. Prosseguindo, a senhora Presidente informou que de acordo com o artigo nono, parágrafo primeiro do Regimento Interno do Conselho de Cultura de São João da Barra, foram afastados do Conselho, por renúncia tácita, os seguintes Membros Titulares: Gilwagner Amaral Miranda, Geraldo Junior Lopes, Beatriz Pereira da Silva, Ricardo Lopes Correa, Thais Helena da Silva e Membros Suplentes: Flavio Raposo Neves. Assumindo a titularidade os seguintes Membros: Bruno Azevedo da Costa (representante do Poder Público), Jurema de Souza Vieira (representante do Poder Público), Maria Olinda da Silva Matos (Entidade de Classe), José Eduardo Pereira da Silva (Entidade de Classe), Andre Luiz Rodrigues Pinto (Usuário de Cultura). Continuando a senhora Presidente solicitou aos Membros presentes que apresentassem propostas para serem apreciadas. Nesta ocasião o Secretário Geral apresentou a seguinte propostas com as considerações a seguir: Considerando que os festejos de Momo é um evento de caráter cultural, onde em todas as regiões do Brasil, prima-se por manter as tradições culturais; Considerando que há anos o carnaval de São João da Barra (que já foi considerado como o melhor do interior), vem se distanciando a cada ano de suas raízes tradicionais; Considerando que o “carnaval de rua”em São João da Barra perdeu a característica da criatividade peculiar ao nativo são joanense; Considerando que os chamados “blocos de abadas” estão ocupando os espaços que antes eram utilizados pelos blocos de sujo, dominós, banda maluca, blocos com críticas diversas, etc.; Considerando que os “blocos de abadas” não promovem arrecadação financeira para o comércio da Sede do Município, já que os mesmos fazem parcerias com representantes de distribuição de bebidas; Considerando que alguns desses blocos promovem badernas e até atentado ao pudor durante o pseudo desfile; Considerando que esses blocos tem arrecadação própria com a venda de seus materiais; Considerando que a despesa com a cessão de trio elétrico e bandas para cada bloco, fica em média R$ 18.000,00 (dezoito mil reais); Considerando que os grandes shows “os chamados nacionais”, durante o carnaval, não são mais comportados na sede do Município (Praça São João); Considerando que o custo médio de cada show fica em torno de R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), já que no período de carnaval os cachês tem o valor dobrado; Considerando que as despesas para atender esses eventos nos cinco dias dos festejos de momo, só para esses fins, giram em torno de R$ 1.500,000,00 (um milhão e quinhentos mil reais). Proponho: Que o poder Público Municipal não autorize a liberação de cessão de trios elétrico e bandas para os desfiles dos blocos de abadas, com exceção de blocos tradicionais como “os indianos”; Que não invista em contratação de grandes atrações para apresentação na Sede do Município no período de carnaval, a parti deste ano; Que use parte dos recursos que seriam usados para este fim, em ornamentação da Rua dos Passos, para que os foliões são joanenses possam usufruir de um espaço para as suas brincadeiras de carnaval; que a outra parte desses recursos possa ser utilizada na contratação de artistas locais; Em premiações de concursos diversos e infra estrutura para os dias de carnaval; Que promova matinês com bandas de carnaval no calçadão da Sede; E, que sejam realizados bailes públicos “de carnaval” na Praça São João. A proposta foi colocada em votação, tendo sido aprovada por unanimidade. De imediato a senhora Presidente determinou que fosse encaminhado ao Chefe do poder Executivo Municipal, através de ofício, da proposta aprovada com as considerações apresentadas. Foi solicitado pelos Membros presentes, que todos assinassem junto com a Presidente, o ofício de encaminhamento da proposta. Continuando, o Secretário Geral apresentou um e-mail enviado pelo Membro Antonio Carlos Ribeiro Dias, solicitando que o Conselho Municipal de Cultura de São João da Barra, oficiasse a quem de direito, que fossem tomadas providências no sentido de que dessem o mesmo tratamento aos artistas locais, aos dados as artistas nacionais, no que diz respeito a sonorização, pois para os eventos onde se apresentam os artistas locais, em quaisquer gêneros artísticos, os atrasos e descasos são contumazes e flagrantes. Colocado em votação, foi aprovado por unanimidade, sendo determinado que encaminhe por ofício ao Secretário de Turismo Esporte e Lazer, para as devidas providências. Dando andamento as propostas, o Vice Presidente do Conselho Municipal de São João da Barra, apresentou a seguinte proposta: Haja vista a necessidade da criação de espaço físico apropriado e climatizado para o funcionamento da Biblioteca Municipal de São João da Barra, criando assim um ambiente acolhedor, no Centro da Cidade dedicado a leitura, pesquisas e Central multimídia para pesquisas escolares e visitação das escolas do Município, promovendo o hábito da leitura em nossas crianças, jovens e adultos, propõe que o Poder Público Municipal providenciasse iniciativa no sentido de desapropriação da chácara pertencente ao espólio do maior historiador são joanense João Oscar do Amaral Pinto, com a revitalização das árvores frutíferas existentes no local, criando também o Bosque da Leitura. A proposta foi colocada em votação, tendo sido aprovada por unanimidade. A senhora Presidente mandou que fosse providenciado ofício encaminhando a proposta ao Poder Executivo Municipal. A seguir não havendo mais assuntos a tratar a senhora Presidente agradeceu a presença de todos, lembrando que haverá Reunião Extraordinária no dia vinte e oito de janeiro do ano em curso e deu por encerrada a Reunião, determinando que fosse lavrada a presente Ata, que vai por mim Secretário Geral João Henriques assinada, pela Presidente e demais Membros presentes.

    Reply

  23. claro que sim..nossas famílias nossas crianças brincarão em paz e sem hora marcada para sair da avenida…

    Reply
  24. Esse trecho do documento tem varias controvérsias, eu como um representante de bloco de abadá, não posso concordar com tal linhas, no documento diz:

    Considerando que os “blocos de abadas” não promovem arrecadação financeira para o comércio da Sede do Município, já que os mesmos fazem parcerias com representantes de distribuição de bebidas; Considerando que alguns desses blocos promovem badernas e até atentado ao pudor durante o pseudo desfile; Considerando que esses blocos tem arrecadação própria com a venda de seus materiais; Considerando que a despesa com a cessão de trio elétrico e bandas para cada bloco, fica em média R$ 18.000,00 (dezoito mil reais);

    O BLOCO TÔ KI TÔ, não recebeu nenhuma ajuda para banda, até hoje, sempre compra as suas bebidas no comercio local, ATENTADO AO PUDOR, acho demais, considerandos as fantasias usadas e coreografias das Escolas de Samba, nesse trecho documental existe um retrocesso de pensamentos, já seria mais plausível a adequação de espaços e horários, o nosso CMC deveria sim era fazer valer os horários das Escola de Samba, isso sim é falta de respeito ao publico, considerando o tempo em que a Avenida fica totalmente vazia, ultrapassando muitas vezes mais de uma hora a espera do desfile, ali temos crianças, idosos e turistas que vêm aqui assistir aos desfiles, isso sim É FALTA DE RESPEITO,o CMC deveria fazer valer as multas concordadas em documentos assinados em reuniões e quase nunca aplicadas, Hoje alem de receberem subvenções consideradas, ainda vendem Camisas/abadas, não tenho nada contra, mas quando leio um documento que só vê nos blocos de abadas uma deterioração do carnaval de nossa terra, tenho a minha opinião de que se não fosse os blocos de abadas, certamente o nosso carnaval já não teria mais a mesma alegria, fazer adequação de horários e condições de desfile, organizar mais as coisas. Temos espaço pra tudo e somos criativos, não vamos radicalizar. Um abraço.

    Reply
  25. Eu particularmente Pois esses blocos acabaram com o carnaval de rua…. Se a pessoa não está no bloco temos q sair da rua aonde é um lugar público quem já se viu isso???

    Reply
  26. Acho desnecessário mudar o local dos blocos de abada, na minha opinião deixa a onde sempre foi, a rua fica livre à tarde, a noite nos intervalos de dos blocos e não brinca quem não quer, acho que não tem que culpar os blocos de abada por causa da tradição pois a tradição era saindo da praça de São Pedro até a rua dos passos, esse espaço fica livre por que não brincar ali ? E se pra falar em tradição, cadê a festa São João ? Hoje a festa se encontra invadida por estritas de trelicas. Acho que como o tempo passa, a cabeça das pessoas mudam e as tradições também, então não adianta vir tentar refratária uma coisa, que não vão dar certo !

    Reply
  27. Boa tarde eu n vejo necessidade de tirar os bloco da avenida do samba, infelizmente nosso carnaval n volta mais falam Q os bloco de abadá Q acabou com nosso carnaval, agora quem acabou com as festas juninas foi bloco tb, hj sinceramente ser o prefeito fizer essa besteira ele vai ser Arepender Pq hj querendo ou n quem faz o nosso carnaval são os bloco de abadás , realmente o Q falta e organizações e punição , e outra nosso município estar passando por uma crise financeira, aí é mais gasto para a prefeitura vamos para e pensar em fazer um local do tipo da cidade vizinha abraço

    Reply
  28. Esses blocos de abadas, além de atrapalhar a Avenida ainda serve para tudo de errado.Um menor de idade não pode sair nos Congos e no Chinês com seus Pais ou responsáveis. Mais podem estar nos abadas alcoolizados e sem a mínima fiscalização do Juízado de Menores, vão ficando para trás jogados na Sarjeta entregues à própria sorte.

    Reply
  29. Ficaria perfeito, avenida livre para os verdadeiros foliões. Tem bloco demais. Não podemos nem passear na avenida. A crianças ficam acoadas.

    Reply
  30. Acho que deveria sair sim, atrapalha muito a avenida. Pois pais com seus filhos tem que sair e ficar espremido atrás do guarda corpo por causa desses blocos particulares, por que pra mim esses blocos sao particulares pois temos que sair da avenida para que eles passem, acho isso uma falta de consideração com as famílias que estão na avenida.

    Reply
  31. Não poderia deixar de comentar mais uma vez sobre o mesmo assunto!
    Não acredito que a retirada das blocos de abadás da avenida resolva a necessidade dos saudosos sanjoanenses que clamam pela cultura e tradição!
    Temos que aprender que as mudanças ocorrem independente de nossas vontades e que há espaço pra todos, basta dividir os horários, afinal criança não deve brincar carnaval até altas horas! O carnaval poderia iniciar mais cedo e organizar a programação, deixando os blocos para mais tarde. Assim cada pessoa escolhe o melhor horário pra curtir seu carnaval! Muito mais democrático! Os blocos de abadá já se tornaram tradição, a Jiripoca, por exemplo tem mais de 20 anos! São símbolos do carnaval sanjoanense.
    Agora, fica a dica: Se o conselho trata de assuntos referentes a cultura, ao carnaval, acho que deveria ter entre seus membros organizadores de blocos também, para que os interesses sejam paritários! Tem muita gente incomodada, achando que organizador de bloco ganha rios de dinheiro!!! Aqui em SJB, temos uma triste realidade, sanjoanense não torce pelo sucesso do sanjoanense!
    Então organizadores, se mobilizem!!!
    Participem das conferências, concorram a cadeira de conselheiros e defendam seus direitos, pois os blocos são de sanjoanenses, não deveriam incomodar tanto!
    Se não praticarem cidadania, depois não adianta chorar pelo leite derramado!!!!

    Reply
  32. Os blocos sempre fizeram parte do carnval , os que estao fora do bloco sem Abada tambem se divertem , sempre foi na Avenida ,faz parte do carnaval e carnval gente !!

    Reply
  33. HOJE QUEM FAZ O CARNAVAL DE SJB SÃO OS BLOCOS DE ABADAS PAGANDO OU NÃO TODOS SE DIVERTEM NÃO ACREDITO QUE A BARÃO DE BARCELOS IRA SUPORTAR ESSES BLOCOS QUE CADA ANO CRESCEM MAIS QUEIRA OU NÃO E AONDE O POVO SE DIVERTEM SE TIRAR DA AVENIDA VÃO ESTA DEGOLANDO O CARNAVAL DE SJB.

    Reply
  34. Sou contra os blocos de abadá saírem da avenida do samba! Se já está difícil manter o que já se tem, imagina duplicar? Pois teriam que ter duas estruturas, policiamento, segurança para os foliões, certo que cada bloco tem que ter apoio de segurança, mais e ao entorno? Acho que a mudança é válida, desde que seja muito bem arquitetada para evitar possíveis problemas!

    Reply
  35. A leitura da Michele, sobre o assunto, está prefeita. Parabéns por, em suas colocações, mostrar fatos que alguns tentam apagar da memória das pessoas. Organizar, sim. Segregar, não.

    Reply
  36. Acho que deve permanecer na avenida,os blocos de abadas que alegra os foliões,pq ficar esperando as escolas começarem as madrugadas isso sim é um absurdo,o verão já está sendo um fiasco imaginem se tirar os blocos o Carnaval será ainda mas fiasco !

    Reply
  37. Na minha opinião deveria continuar os blocos de abadás na avenida principal, porém deve ter uma fiscalização e organização do horário. Vejo pessoas reclamando que quem não paga não tem direito de ficar na avenida que é pública, engraçado que Congos, Chinês e Chatuba também são pagos e ninguém pode ficar na avenida… Sem falar no atraso que leva a noite inteira, inclusive no mesmo horário dos blocos! Se for pra tirar os blocos da avenida principal, que também tire as “escolas de samba”.

    Reply
  38. Concordo que tire esses blocos da avenida, pois o carnaval é feito só deste blocos que é meio de vida de muitos, um absurdo os preços dos abadas. tudo bem vai quem pode! antes não tinha tantos blocos e o carnaval era muito melhor. desculpe quem tem seus blocos mais essa é minha opinião.

    Reply
  39. Acho que deveria sair sim, atrapalha muito a avenida. Pois pais com seus filhos tem que sair e ficar espremido atrás do guarda corpo por causa desses blocos particulares.

    Reply
  40. Devem sair

    Reply
  41. Concordo plenamente com a saída dos blocos de abadás para a Avenida Barão de Barcelos. Grande iniciativa em prol do resgate dos antigos e memoráveis carnavais de rua. Saudades das brincadeiras de rua e das críticas de carnaval…

    Reply
  42. Concordo plenamente com a saída dos blocos de abadás para a Avenida Barão de Barcelos.

    Reply
  43. Sou contra. Pois quem viveu o carnaval antigo nao brinca o carnaval d hj. Assim como as pessoas d hoje nao brincaram o carnaval d antigamente! As coisas mudam e evoluem, assim como as pessoas. C querem mudar os blocos d lugar, mudem. Mas d maneira organizada. Acho q esse ano seria arriscado pois o carnaval está na porta!

    Reply
  44. Absurdo isso!!
    Deveriam ter vergonha de fazer uma enquete dessa.
    Ja que querem mudanças…..façam-as na barão de barcelos.!! Afinal….carnaval de rua eh em qualquer rua.!!

    Reply
  45. Na minha opinião,os blocos de abadás não deveriam sair da avenida principal. acho q existe tempo de sobra para as pessoas sem abadas brincarem e também para os blocos de abadás. Se a preocupação é tão grande quanto a deixar a avenida livre Pq chines e congos tem que desfilar 2 dias, são os q mais demoram na avenida. Acho isso uma tremenda de uma palhaçada, o carnaval de hj não é o msm de anos atrás e não será o msm de alguns anos a frente. Eu vejo muita gente de sjb se divertindo nos blocos de abadás e quanto ao que falam que os blocos estão virando meio de vida, qual o problema? São pessoas de nossa cidade que estão ganhando seu dinheiro honesto, pois não é fácil organizar um bloco. Na moral, tem muita coisa mais seria que precisa ser mudada na nossa cidade, pra estarmos perdendo tempo com essa enquete idiota.

    Reply
  46. Fico ate emocionado com o numero de comentários quando o assunto é o carnaval! Pena não ter tantos comentaristas assim quando o assunto é saúde ,educação ,segurança e tantas coisas que erradas que temos sofrido tanto nesse pais da folia!

    Reply
  47. Q tal usarmos uma espaço ja existente como parque de exposições pra ser o sanbodromo de sjb?
    Todo ano eh uma angústia ver os carros das escolas sofrendo com falta de espaço.
    Sjb nao sabe o potencial q tem.

    Reply

Deixe uma resposta para Andre Pìnto Cancelar resposta