Correição apreendeu 300 animais em 2018

Trabalho é desenvolvido pela Prefeitura nas vias públicas do município

Foto: Divulgação

Reativado desde janeiro de 2017, o serviço de correição animal nas vias públicas de São João da Barra, desenvolvido pelas secretarias municipais de Ordem Pública, Agricultura e de Transportes e Trânsito, já apreendeu cerca de 600 animais soltos em bairros e rodovias, sendo 300 somente no ano de 2018.

– Na maioria das vezes, o proprietário não tem lugar próprio e adequado para criar e cuidar e acaba amarrando em locais impróprios como beira de estradas, ruas, terrenos baldios e às margens da BR 356, em São João da Barra. Os animais acabam se soltando e indo para a pista, oferecendo perigo aos motoristas e pedestres que trafegam nestes locais – disse coordenadora de Correição Animal, Flávia Alves Novas.

O serviço, que conta com seis laçadores que trabalham em uma escala de dois por dia, está disponível para a população 24 horas. A solicitação pode ser feita através dos telefones 153 e (22) 99996-2706.

– É de grande importância a denúncia. Pedimos a colaboração de todos para quando avistar algum animal solto, que nos liguem imediatamente. Temos uma parceria de extrema importância com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) que faz parte também do nosso quadro de plantão. Nossa base está localizada na BR-356, próximo ao Horto Municipal, entre Atafona e São João da Barra. Essa parceria foi uma conquista da prefeita Carla Machado para ajudar mais ainda o serviço -, afirmou Flávia.

No período de verão, as rondas estão sendo redobradas mesmo sem solicitações nas localidades e pontos mais críticos onde existe um alto índice de animais solto e grande fluxo de veículo, principalmente final de semana devido aos shows. As ruas de Atafona, passando pela Avenida Atlântica (Balneário e Chapéu de Sol), Grussaí, e BR-356 estão sendo monitoradas. Todos os animais apreendidos são levados para a base, onde são cuidados e alimentados até a chegada do proprietário para retirá-lo.

A liberação é feita através do requerimento de uma guia para pagamento na prefeitura, no setor de Tributos, que pode ser efetuada em qualquer agência bancária. Após o pagamento da diária no valor de R$ 38,56 (Trinta e oito reais e cinqüenta e seis centavos), o proprietário pode se dirigir até a base mediante apresentação de cópia e original dos documentos de identidade, CPF, comprovante de residência e pagamento da taxa de liberação para fazer o cadastro de soltura e liberação do animal.

Fonte: Secom – SJB

 

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *