Congos e Chinês brilham na Avenida do Samba

Desenvoltura, samba no pé e muito luxo nos desfiles das escolas de samba de São João da Barra concentram grande público na Avenida do Samba

Foto: Divulgação

A originalidade, o luxo, a beleza e samba no pé abrilhantaram a Avenida do Samba, em São João da Barra, na noite de domingo, 11, com a apresentação das agremiações Congos e Chinês. A rivalidade carnavalesca deu o tom especial aos desfiles. Os sons das baterias emitiam a cadência do samba, contagiando, assim, os integrantes e foliões.

Congos, a primeira a se apresentar, emocionou com o enredo Sete do início ao Fim, que enfocou a sétima arte, o Cinema, ilustrado por um telão de led, e chamou todos a brindar a vida e festejar. Com 600 integrantes, distribuídos em 3 carros alegóricos, 5 tripés (elementos alegóricos), alas, alegorias e setores, a escola foi além, e retratou a criação do mundo, o colorido da natureza, as sete maravilhas, os sete pecados capitais, as sete divindades, as sete pragas do Egito, dança dos sete véus, as sete cores do arco-íris, sete palmos abaixo da terra (a morte), sete notas musicais, entre outros temas.

Foto: Divulgação

Chinês chegou fazendo promessas e transformando a avenida em um novo templo cultural, com o enredo Essa noite vai chover prata, com o gênio da arte, uma homenagem ao trabalho do artista sanjoanense, João Antônio Cajueiro Gaiato, em uma releitura do carnaval de 1996. Na avenida do samba desfilaram 3 carros alegóricos, 4 tripés, 4 alas, alegorias e fantasias, totalizando 600 componentes, que enfocaram os temas: “É manchete”; “O teatro e os musicais”; “Grécia, o berço da arte”; “Folclore”; e “O carnaval oriental”.

– O que percebemos nos desfiles de São João da Barra é a dedicação de um povo pela arte, por sua história e cultura. A rivalidade é um toque especial que faz esquentar a emoção na avenida – frisou o campista Heitor Cordeiro.

E para os fãs das agremiações sanjoanenses, fica a dica da reapresentação dos espetáculos de Chinês e Congos, na terça-feira, 13, na avenida do samba, a partir das 22 horas.

Música- O balanço e a alegria seguiu no palco oficial, com o show da banda Free Samba. O terceiro dia de carnaval encerrou com o dia raiando ao som de Manu e Banda, no trio elétrico. A programação desta segunda-feira de carnaval segue com desfiles de blocos, dentre eles, o tradicional Os Indianos, a partir das 22 horas, na avenida do samba.

Fonte: Secom-SJB

Foto: Elder Amaral – Parahybano

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *