Idosa de SJB precisa de doação de sangue com urgência

Foto: Divulgação

A moradora de São João da Barra, Marly Andrade Gonçalves, de 78 anos, está precisando de doação de sangue com urgência. Ela está internada na Santa Casa de Misericórdia de São João da Barra tratando de enfisema pulmonar, que é uma doença respiratória na qual os pulmões perdem a elasticidade devido à exposição constante a poluente ou tabaco, principalmente, o que leva à destruição dos alvéolos, que são estruturas responsáveis pela troca de oxigênio.

Os familiares estão pedindo ajuda nesse momento de urgência. Caso alguém queira doar e não tenha como ir ao Hemocentro, favor entrar em contato pelo telefone 22 998232588.

Quem pode doar

De acordo com informações do Hemocentro, pessoas saudáveis, com idade entre 16 e 60 anos, ou até 69 anos (caso tenham doado antes dos 60 anos de idade) e peso acima de 50 quilos podem doar sangue, bastando comparecer ao hemocentro munido de documento original com foto.

Para doar, é necessário estar descansado e não ter praticado atividades físicas intensas pelo menos cinco horas antes. Em relação à alimentação, é preciso estar bem nutrido, com refeições leves e sem gordura nas 3 horas anteriores à doação de sangue.

A doação de sangue, ainda segundo o Hemocentro, deve ser realizada com intervalo mínimo de 60 dias para homens e 90 dias para as mulheres. Assim, é possível doar sangue até quatro vezes por ano para os homens e três para as mulheres. Os intervalos são diferentes devido à reposição dos estoques de ferro, que nas mulheres é mais demorada por conta das perdas durante os ciclos menstruais.

O Hemocentro funciona todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, das 7h às 18h, no Hospital Ferreira Machado, que fica situado na rua Rocha Leão, n° 2, no bairro Caju, em Campos dos Goytacazes, e fornece bolsas de sangue para um total de 25 instituições hospitalares, sendo nove em Campos e mais 16 unidades hospitalares em 14 municípios.

Leia também: Homem baleado em SJB precisa de doação de sangue com urgência

Queda na doação de sangue devido à pandemia preocupa hemocentros

 

Comente