mini-elderOpinião

Elder Amaral

facebook

twitter

youtube

colunas

Feliz 2016!

12342_942205069196549_5045045782005301378_n

Foto: Renato Timotheo – Parahybano

Ter mais de 2 milhões de motivos para comemorar a entrada de 2016 é, sem dúvidas, bem especial. Diversos momentos ficaram marcados em nossos corações, bons ou ruins, mas faz parte da vida do ser humano. Um novo ano é tempo para refletir nossas atitudes e fazer diferente neste ano que se inicia. É tempo de festejar, comemorar, doar, amar e de ser feliz.

Com um pouco mais de três mil matérias publicas divididas em um anos e seis meses, o Parahybano cresce a cada dia mais e esse sucesso é para VOCÊ!

Eu desejo-te uma boa viagem de 365 dias que vais enfrentar na auto-estrada de 2016 e que abasteças o teu depósito cheio de alegria e felicidade no teu coração e que carregues as tuas malas com paz, serenidade e amor para as pessoas que encontrares no teu caminho.

sun-723055_640Que Deus possa abençoar cada um leitor amigo que sempre está presente em nossas páginas, participando e fazendo parte do crescimento do site Parahybano.

O começo de um novo ano é sempre uma excelente oportunidade para eliminar a negatividade e valorizar o que é importante para nós.
Nesta pequena lista, poderá ler 10 coisas que deve deixar de fazer JÁ:
1 – Viver no passado
Liberte-se de culpas e comece a viver o presente. Apesar de parecer complicado, a verdade é que nada pode fazer para resolver um problema que o afetou ontem. A única coisa que pode fazer é aprender e começar a viver uma vida nova. Vamos lá! Você merece. Para além disso, tenha consciência de que com esforço pode ser quem quer hoje e, principalmente, amanhã.
2 – Estar demasiado dependente dos outros
cada um pensa e vive como quer. Ninguém, inclusive o seu companheiro ou companheira, amigos e pais, têm o poder de fazer-lhe algo que você não quer e opinar acerca das suas decisões. Se sente que está a viver de maneira diferente das outras pessoas, não se preocupe e tenha consciência de que só porque a maioria das pessoas acreditam em algo, não significa que seja verdade.
3 – Dizer sempre que SIM. As pessoas que nunca dizem que NÃO, são realmente infelizes.
Novamente, o importante é acreditar nas suas decisões e respeitar-se. Se não tem vontade de sair com os seus amigos ou ir ao ginásio, simplesmente não o faça! O seu tempo vale ouro e é importante fazer coisas que lhe dêem satisfação. Comece a colocar isto em prática e sinta a sensação libertadora.
4 – Envolver-se em dramas e intrigas: não há nada pior que viver fazendo críticas
As pessoas de sucesso não se fixam na vida dos outros, simplesmente porque não têm tempo e estão concentrados nos seus próprios projetos.
5 – Comparar-se aos outros: ninguém é igual a ninguém.
Deixe de pensar que o seu amigo recebe mais ao fim do mês do que você ou anamorada ou namorado do seu amigo(amiga) é melhor que o seu(sua). Não há razão alguma para comparações, simplesmente porque se tratam de pessoas diferentes, cada um com as suas histórias e definições. Concentre-se em si!
6 – Possuir expectativas pouco realistas.
Dizer que pretende perder 6 kg em 15 dias é uma má ideia porque a única coisa vai sentir é insatisfação. Habitue-se a criar expectativas reais e possíveis. O melhor é ir cumprindo objetivos pequenos. Experimente!
7 – Ser pessimista
Não esteja sempre a pensar que tudo lhe corre mal. As ações na sua vida são apenas ações e tudo depende de como as concretiza. Lembre-se de que com tudo se aprende, inclusive com as coisas más.
8 – Sair com alguém que não é para si
Não perca o seu tempo com essa pessoa que não o(a) trata como deve ser. Procure alguém com quem se dê bem e lembre-se que é melhor está só do que mal acompanhado(a).
9 – Rodear-se de relações tóxicas
Talvez não se aperceba mas o seu círculo de amigos pode estar a fazer-lhe mal. Reveja os seus amigos e eleja as pessoas corretas em seu redor. Não queira amigos que gostam de o(a) criticar só para o(a) fazer infeliz.
10 – Não tente fazer tudo o que tem vontade: experimentar coisas novas é a chave para alcançar a tão esperada felicidade.
As pessoas que se desapegam das suas rotinas são as mais felizes. Habitue-se a ir além dos seus limites e a ultrapassá-los. Será mais feliz consigo mesmo(a) e, obviamente, com os outros.

Elder Amaral 
Jornalista

 

colunas

Porto do Açu já recebeu cerca de 350 navios em 2017

Ao longo de 2017, o Complexo Portuário do Açu registrou 346 acessos de embarcações. Foram 114 navios em janeiro, 110 em fevereiro e 122 em março, até o dia 29
34119b02-4afd-4b61-a6d9-bce47af0285e

Foto: Parahybano

O grande empreendimento de São João da Barra, o Complexo Portuário do Açu, em 2016, recebeu cerca de mil embarcações. Este número é quatro vezes maior do que o registrado em 2015. Mas, o crescimento continua em 2017, quando o empreendimento recebeu 224 embarcações somente nos dois primeiros meses do ano (janeiro e fevereiro). Entre as embarcações que passaram pelos terminais estão capesizes, suezmax, PSV e plataformas, além de comboios formados por rebocadores e barcaças, entre outros.

Ao longo de 2017, o Complexo Portuário do Açu registrou 346 acessos de embarcações. Foram 114 navios em janeiro, 110 em fevereiro e 122 em março, até esta quarta-feira, dia 29.

abf3dc39-f9af-4634-8dcd-272d65f43e49

Foto: Parahybano

O último navio chegou ao Terminal 1 no último dia 27. O Cape Elektra (IMO: 9527922, MMSI: 248859000) é um navio graneleiro construído em 2011 e atualmente navegando sob bandeira da Malta. O Elektra tem 283 metros de comprimento e 45 metros de boca. A sua tonelagem bruta é 93715.

No último dia 12 de janeiro chegou ao Terminal 1 (T1), o navio CELIGNY (IMO: 9747883, MMSI: 310742000) que é um navio cargueiro e atualmente navega sob bandeira da Bermuda. O CELIGNY tem 292 metros de comprimento e 45 metros de boca.

Já no último dia 14 de janeiro, mais um navio do Panamá chegou ao Terminal. Desta vez, o navio MINERAL HAIKU (IMO: 9489845, MMSI: 372216000) que é um Graneleiro registado em Panamá. O navio HAIKU tem um peso morto de 180242 toneladas e foi construído em 2010. A tonelagem bruta é 90423.

a31f2b9f-28fa-4575-99c3-b53bce938a0b

Foto: Parahybano

Navios da Grécia, Libéria, Panamá, Hong Kong, Filipinas, entre inúmeros outros, já chegaram ao porto para embarque de minério de ferro desde sua a inauguração no dia 22 de outubro de 2014, onde recebeu o primeiro navio que foi o KEY LIGHT (IMO: 9490129, MMSI: 357152000), sendo um navio Graneleiro construído em 2012 e atualmente navegando sob bandeira da Panamá. O KEY LIGHT tem 229 metros de comprimento e 32 metros de boca. A sua tonelagem bruta é 43656 toneladas.

A Prumo informou, ainda, que arrecadação do Imposto Sobre Serviços (ISS) é referente a todos os serviços realizados no Porto do Açu, incluindo as operações. Nos últimos anos (de 2008 até 2015), a Prefeitura de São João da Barra arrecadou mais de R$ 60 milhões em ISS. O aumento da arrecadação de ISS aumentará de acordo com a instalação de novas empresas no complexo.

A instalação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), a operação da ferrovia, a dragagem do Terminal de Petróleo e ampliação do Terminal Multicargas, são importantes vetores para a atração de indústrias para o Porto.

Centésimo navio

fc35657d-9f24-475b-96f9-35c65034eb32

Foto: Parahybano

O navio de número 100 atracou no último dia 27 de abril no Complexo Portuário do Açu, em São João da Barra e deverá seguir para o Oriente Médio ainda hoje, 29. O navio graneleiro Nord Dorado, construído em 2010 tem 250 metros de comprimento com 43 metros de boca, já foi atracado no armazém 38 operado pela Caramuru em 12/10/2013, em sua primeira escala em Santos. Procedente de Gibraltar, fundeou dia 12/07/2013, atracando somente em 04/10/2013 por volta da 20h. Suspendeu dia 13/10/2013 por volta das 10h com destino a Amsterdã (Países Baixos).

Dois navios atracam simultaneamente

Foto: Parahybano

Foto: Parahybano

Dois navios atracaram simultaneamente no último dia 06 de outubro de 2015 no Terminal 1, chamado de T1, do Complexo Portuário do Açu.

O navio VOGERUNNER (IMO: 9475301, MMSI: 229105000) é um navio bulk carrier construído em 2008 e atualmente navegando sob bandeira da Malta. O VOGERUNNER tem 280m de comprimento e 45m de boca, seguiu com destino ao Oriente Médio na tarde da última terça-feira, 06. A sua tonelagem bruta é 89603 ton.  Já o navio ALPHA MILLENNIUM (IMO: 9212058, MMSI: 249655000) é do tipo Graneleiro registado em Malta e seguiu com destino ao Oriente Médio na tarde desta sexta-feira, 09.

Leia também:

Porto do Açu recebeu 966 embarcações em 2016 e 68 navios em 2017

Navio de Bahamas deixa o Porto do Açu, em SJB

Mais um navio do Panamá chegou ao Porto do Açu

Porto do Açu recebe outro navio do Panamá

Navio da Libéria, com quase 300 metros, atraca pela segunda vez no Porto do Açu

Oitocentos navios já atracaram no Porto do Açu

Navio Rini atracado no Porto do Açu

Mais um navio do Panamá no Porto do Açu

Dois navios atracados no Porto do Açu

Navio do Panamá atraca pela segunda vez no Porto do Açu

Novos terminais no Porto do Açu somam R$ 1,5 bilhão em investimentos

Centésimo navio atraca no Porto do Açu, em SJB

Dois navios atracam simultaneamente no Porto do Açu

Navio da Libéria atraca no Porto do Açu

Quinquagésimo navio atraca no Porto do Açu

Navio da Grécia atraca no Porto de Açu

Dois navios atracam simultaneamente no Porto do Açu

Navio Sagittarius atraca no Porto do Açu

Porto do Açu recebe navio da Filipinas

Navio “TANGO” atraca no Porto do Açu

Navio da Grécia atraca no Porto de Açu

Mais um navio atraca no Porto do Açu

Navio Frontier Queen atraca no Porto do Açu

Vigésimo nono navio atraca no Porto do Açu

Segundo navio da Grécia atraca no Porto do Açu

Terminal 1 do Porto do Açu completa um ano em operação

 

colunas

Porto do Açu tem novo Diretor de Operações

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O executivo Antonio Inácio de Souza assume, a partir de hoje, a Diretoria de Operações do Porto do Açu. Com mais de 25 anos de experiência, Inácio gerenciou importantes empreendimentos do país, como o porto de Tubarão, o Porto de Sepetiba, Porto de Cubatão e Ponta da Madeira.

Também foi o responsável pela implantação da expansão da Ferrovia de Carajás, que passou de 110 milhões para 230 milhões de toneladas de capacidade por ano.

No Porto do Açu, será o responsável pela operação dos terminais e implantação de novos empreendimentos.

A contratação do executivo é um marco para o Porto do Açu, pois além de representar o início da fase operacional do Porto, marca também uma nova cultura, focada em segurança e excelência.

Inácio é Engenheiro Mecânico formado pela Universidade Federal do Espírito Santo, com especialização em Negócios e Economia.

Fonte: Ascom – Prumo

colunas

Carla Machado anuncia novo secretário de Educação

O funcionário- Prof.Daniel Damasceno assumirá a pasta daqui a alguns dias

Foto: Divulgação

A prefeita Carla Machado se reuniu na tarde de sexta-feira, 16, com os gestores das 38 unidades escolares de São João da Barra para alinhar questões importantes para o pleno funcionamento das escolas este ano. Também estiveram presentes ao encontro a secretária de Educação, Lúcia Siqueira, a subsecretária Denise Gomes, o coordenador geral da Secretaria de Educação e Cultura (Semec), Daniel Damasceno, o controlador interno, Marcos Brito, o secretário de Transportes e Trânsito, Julinho Peixoto, e o secretário de Saúde, José Antônio Fonseca.

Na ocasião foram discutidas as necessidades de cada escola, e passadas as diretrizes pedagógicas e administrativas para o ano letivo. Um levantamento do quantitativo de servidores da área da Educação que utilizam os ônibus intermunicipais foi realizado, para que o poder público analise uma forma de atender a todos na questão do transporte para as escolas.

O transporte escolar também foi assunto em pauta e, de acordo com o secretário Julinho Peixoto, alguns ônibus foram reformados para atender as escolas. A prefeita disse que, assim que possível, uma nova frota será adquirida pela Prefeitura.

Foto: Divulgação

Um ensino de qualidade, que proporcione mais oportunidades para os estudantes do município foi enfocado pela prefeita. “São João da Barra anda na contramão da crise, porque aqui as coisas estão acontecendo. Duas termoelétricas serão construídas e, assim, não só a nossa receita vai crescer, como teremos oportunidades de empregos e, se esses jovens se prepararem, poderão ser parte integrante do quadro funcional dessas empresas”, frisou.

Carla também falou da infraestrutura das escolas, e que até o final de sua gestão, vai concluir todas as obras.

Administrativo – Ao final da reunião, a prefeita Carla Machado anunciou o nome do coordenador geral Daniel Damasceno para assumir a pasta da Educação nos próximos dias, com a saída da então secretária, Lúcia Siqueira, que contribuirá com a gestão pública em outra função.

Fonte: Secom – SJB

Foto: Divulgação

 

colunas

Porto do Açu já recebeu R$ 10 bilhões em investimentos

Montante foi aplicado desde 2007 na infraestrutura do empreendimento; somente em 2015, foram investidos R$ 1,3 bilhão

navio-porto-do-açu

Foto: Parahybano

A Prumo Logística divulgou ontem, 23, o resultado de 2015, com o investimento de R$ 1,3 bilhão no Porto do Açu. Somando o investimento realizado desde 2007, já foram aplicados R$ 10 bilhões no empreendimento. Deste montante, R$ 6,3 bilhões foram investidos pela Porto do Açu Operações (subsidiária da Prumo Logística), e R$ 3,7 bilhões pela Ferroport (joint venture formada pela Prumo e a Anglo American) e pela Anglo American. Os valores não contabilizam os juros capitalizados.

“O ano de 2015 estará marcado na história do Porto do Açu como o ano em que consolidamos os alicerces para o desenvolvimento sustentável do porto. Durante este período, obtivemos importantes conquistas, que tornaram viáveis diversas unidades de negócios do nosso plano estratégico. No lado comercial, novos contratos âncoras foram fechados com grandes clientes nacionais e internacionais, tanto para a utilização dos nossos terminais como para aluguel de área para instalação de unidades industriais. A nossa estrutura de capital melhorou significativamente com o alongamento da dívida existente, com novos financiamentos de longo prazo e venda de participação para um novo parceiro no Terminal de Petróleo. Por fim, a nossa infraestrutura ficou pronta para atender com excelência os clientes atuais e atrair novos clientes e parceiros”, disse Eugenio Figueiredo, diretor financeiro da Prumo.

Os novos contratos e investimentos foram realizados mesmo diante de uma forte retração econômica nacional. Esta confiança dos investidores e clientes reforça a consolidação do Porto do Açu como um dos principais empreendimentos portuários do país.

Resultado

Em 2015, foram investidos R$ 1,3 bilhão no Porto do Açu. Deste total, R$ 900 milhões (não incluindo juros capitalizados) foram aplicados, principalmente, nas obras do Terminal de Petróleo (T-OIL), Terminal Multicargas (T-MULT), no desenvolvimento do Terminal 2 (T2), e na infraestrutura geral do empreendimento.

O montante restante foi aplicado no desenvolvimento do Terminal 1 (T1), com a construção do quebra-mar, o aprofundamento da dragagem para 20,5 metros de profundidade e projetos de melhoria de planta e eficiência operacional da planta do terminal de minério de ferro.

No ano, a Prumo apresentou receita líquida de R$ 101,6 milhões. O incremento verificado em relação a 2014, quando a receita líquida foi de R$ 71,9 milhões, refere-se principalmente aos novos contratos assinados ao longo do ano.

As despesas administrativas foram de R$ 140,8 milhões, cerca de R$ 25,7 milhões acima do ano anterior. Os principais aumentos em relação ao ano de 2014 referem-se ao aumento de pessoal para fazer frente ao início das atividades dos terminais e nas linhas de Serviços de Terceiros referente a contratação de consultorias para as operações financeiras e societárias ocorridas ao longo de 2015.

A partir de dezembro de 2015, a Prumo alterou a classificação contábil da empresa Ferroport, que anteriormente era contabilizada como uma operação em conjunto (Joint Operation) para empreendimento controlado em conjunto (Joint Venture). Com esta alteração contábil, o resultado da Ferroport deixou de ser consolidado proporcionalmente e passou a ser reconhecido por equivalência patrimonial.

Com esta nova contabilização, o EBITDA consolidado da Prumo ficou em R$ 14,5 milhões negativos. Se levarmos em consideração a regra contábil aplicada anteriormente, o EBITDA consolidado alcançou o montante de R$ 148,2 milhões. Este valor está principalmente relacionado a contribuição da Ferroport relativa à sua operação de serviços portuários para o carregamento de minério de ferro da Anglo American referente ao contrato de Take or Pay existente. No último trimestre de 2015, o EBITDA alcançou R$ 12,2 milhões impactado principalmente por despesas administrativas extraordinárias não recorrentes incorridas no último trimestre.

Já o resultado financeiro foi impactado pelo início das operações, uma vez que parte das despesas financeiras deixaram de ser capitalizadas e passaram a transitar pelas demonstrações de resultado. Além disso, a emissão de um título de dívida no exterior no montante de U$ 200 milhões e o pagamento de comissões financeiras relacionadas a conclusão da negociação do alongamento da dívida de curto prazo, contribuíram para o aumento das despesas financeiras. Com isto, o resultado financeiro líquido consolidado em 2015 foi negativo em R$ 254,6 milhões.

As despesas financeiras foram de R$ 431,9 milhões, compostas principalmente de juros, corretagens e variação monetária. As receitas financeiras foram de R$ 177,3 milhões, compostas principalmente de juros sobre mútuo, rendimentos sobre aplicações financeiras e juros. O prejuízo líquido em 2015 foi de R$ 216,9 milhões.

Destaques 2015

Um dos destaques do ano foi o início da operação do Terminal Multicargas (T-MULT), em setembro de 2015. No total, foram realizados 3 carregamentos de bauxita, que totalizaram 114 mil toneladas. A movimentação foi referente ao contrato assinado no início do ano entre a Prumo e a Votorantim Metais, que prevê a movimentação de cerca de 300 mil toneladas por ano de bauxita e coque. A previsão é que o T-MULT movimente outros produtos como coque, carvão, clinquer, fertilizantes, rochas ornamentais, contêineres, além de bauxita.

Outro destaque foi a venda de 20% do Terminal de Petróleo para a alemã Oiltanking. Realizada em novembro, a transação foi de US$ 200 milhões, precificando somente este terminal em US$ 1 bilhão. O terminal, que também será operado pela empresa alemã, começa a operar em maio deste ano com o transbordo de petróleo para a BG (adquirida recentemente pela Shell). O contrato com a petroleira foi assinado em junho de 2015, e prevê a realização de serviços de transbordo de petróleo no Terminal de Petróleo (T-OIL). A operação prevê a movimentação de 200 mil barris por dia. O terminal, que conta com 20,5 metros de profundidade – com expansão para até 25 metros – tem capacidade já licenciada para movimentar 1,2 milhão de barris por dia.

Além disso, no final de 2015, o Porto do Açu iniciou um novo negócio com o recebimento da sonda de perfuração semissubmersível de águas profundas ODN Tay IV, que pertence a Odebrecht Óleo e Gás (OOG). A atracação no T2 possibilitará a realização dos serviços de manutenção e de apoio de rotina. O terminal tem profundidade suficiente para a atracação de sondas de perfuração sem a remoção dos thrusters, permitindo uma atracação segura, eficiente e econômica. A ODN Tay IV possui sistema de “Posicionamento Dinâmico” (DP – Dynamic Positioning), o que permite que ela atue a até 2.400 metros de profundidade. A sonda estava apoiando a campanha exploratória da Petrobras em Marlim Leste, na Bacia de Campos.

Ainda em 2015, a Edison Chouest antecipou a opção de expansão de sua área no Porto do Açu. Com 597 mil m², 1.030 km de cais e 16 berços para atracação, a unidade será a maior base de apoio offshore do mundo. A base começa a operar em abril deste ano.

Durante o ano, a Prumo assinou acordo para a gestão da área da OSX Construção Naval no Porto do Açu. A empresa será a responsável por gerir comercialmente a área – atraindo clientes e gerando caixa para o pagamento dos credores. Ainda em 2015, foi assinado contrato com a InterRio para a instalação de um hotel no Complexo Industrial do Porto do Açu.

Além dos destaques comerciais, o Porto do Açu também está se consolidando como um dos mais eficientes e seguros complexos porto-indústria do país. Um exemplo é a licença de operação para o Serviço de Tráfego de Embarcações (Vessel Traffic Service – VTS), concedida para o Porto do Açu pela Diretoria de Hidrografia e Navegação da Marinha do Brasil no final do ano. O VTS realiza o monitoramento do tráfego marítimo, ampliando a segurança e eficiência na movimentação de embarcações. Atualmente, o Açu é o único porto do país a contar com este serviço, o que credencia o empreendimento no mais alto nível de controle de informações e auxílio à navegação, seguindo padrões internacionais. Além disso, recentemente, o Porto do Açu foi incluído no VTS Guide, referência mundial sobre os sistemas de controle de tráfego marítimo.

Em 2015, o Porto do Açu recebeu mais de 200 embarcações e realizou mais de 60 operações de minério de ferro.

Na contramão do cenário atual, a Prumo iniciou o ano de 2016 com grandes perspectivas. O início das atividades do Terminal de Petróleo (T-OIL), da unidade da BP-Prumo (joint venture entre a Prumo e a BP para a comercialização de combustível marítimo) e da base de apoio offshore da Edison Chouest, posicionará o Porto do Açu no cenário mundial de cargas e será um polo de novos investimentos industriais.

 Fonte: Ascom Prumo

sombra-base-conteudo