Cultura e tradição no Circuito Junino de São João da Barra

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Concurso de calouros, encontro de quadrilhas e show com a banda TB-6 movimentaram a programação cultural e musical do Circuito Junino 2017, em São João da Barra, na noite de sexta-feira, 23. A realização foi da Prefeitura por meio da Secretaria de Educação e Cultura, através do Centro Cultural Narcisa Amália, e Secretaria de Turismo Esporte e Lazer.

Interpretando a música da cantora Amy Winehouse, Black to black, a sanjoanense Iana Gaiato conquistou o primeiro lugar no Concurso de Calouro, após obter voto de minerva, por ter empatado tecnicamente com a também sanjoanense, Sâmela Mesquita, que ficou em segundo lugar, ao cantar, Ainda bem, de Marisa Monte. Em terceiro lugar, Sebastião Felipe, que cantou Estrela perdida, de João Paulo & Daniel.

Participaram do Encontro de Quadrilhas, os grupos: Sonho, Amor e Fantasia, de São João da Barra; Companhia de Dança Anônimos da Arte, de Grussaí; Lourenço do Espírito Santo, de Atafona, e a quadrilha Mãe querida maluca, de Barcelos.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Com o tema Saudade, meu remédio é cantar, a Companhia de Dança Anônimos da Arte contou a história do sertão nordestino, buscando nesta proposta as reais origens dos festejos juninos, que vêm para preencher algumas lacunas da vida cotidiana nordestina: a pobreza, a falta d’água, e a fome, mas que ainda assim, dá espaço a uma festa calorosa e inesquecível.

O Grupo Lourenço do Espírito Santo apresentou a temática Lua cheia… mistérios e encantos do Pontal de Atafona. Composta de 52 integrantes, o grupo relembrou a história de um dos mais belos cartões postais do município de São João da Barra, o Pontal de Atafona. Encontro das águas, famosos verões, tradicionais bares, contos folclóricos, povo nativo e o avanço do mar foram lembrados pelo grupo.

Além da quadrilha de Barcelos, Mãe querida maluca, que encenou aspectos históricos e culturais de diversos locais, o grupo Sonho Amor e Fantasia, trouxe o tema: Tradição. “Relembramos a quadrilha marcada, e o casamento na roça, homenageamos as mulheres, e voltamos ao tempo com saudosismo, relatando várias emoções do passado”, disse o coreógrafo do grupo Sonho Amor e fantasia, Gil Miranda, acrescentando que “mesmo com a tradição, trouxemos a renovação, que é marca de nosso grupo”.

A noite foi encerrada com apresentação musical da banda TB-6, que animou as festividades, fazendo o público dançar e cantar, ao som do repertório eclético, reunindo diversos sucessos musicais.

Fonte: Secom-SJB

 

1 Comentário

  1. Teve desfile das escolas de samba? Kkkkkkkkk
    Cadê o chapéu de palha e as blusas quadriculadas?

    Reply

Comente