Carla Machado se reúne com comerciantes e anuncia flexibilização das medidas restritivas

Assista aos vídeos (AQUI)

Foto: Divulgação

Em reunião na tarde desta quarta-feira, 7, com um grupo de comerciantes que reivindicam a reabertura dos estabelecimentos comerciais e de serviços, a prefeita Carla Machado anunciou o aumento do número de leitos de UTI no Hospital de Campanha Covid-19 e afirmou que a equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde vai estudar a viabilidade de flexibilização das medidas restritivas de combate à pandemia. O decreto em vigor, que segue recomendação do Ministério Público Estadual, vai até esta sexta-feira, 9. Ele não permite o atendimento presencial nos estabelecimentos de São João da Barra, exceto os considerados essenciais. A autorização é apenas para vendas por delivery.

– A partir de sábado, 10, teremos uma flexibilização das medidas restritivas, pois o município evoluiu para uma diminuição do número de casos de Covid-19. Conseguimos, também, mais equipamento -, destacou Carla Machado.

Os comerciantes foram recebidos na casa da prefeita, em Atafona, e relataram as dificuldades enfrentadas e se comprometeram a cumprir todas as regras de prevenção do contágio determinadas nos decretos e portarias da Vigilância Sanitária Municipal, que seguem as orientações dos órgãos de saúde pública e organizações científicas nacionais e internacionais.

Com as restrições dos últimos dias, o município registrou queda na média semanal de novos casos: de 181 agora são 137. A taxa de ocupação de leitos clínicos, que estava em 42%, chegou a 75% e agora baixou para 21%. E de leitos de UTI mantém a média de 81%.

A prefeita falou da preocupação com o momento grave da pandemia em todo o país e do quanto o município tem se dedicado para salvar vidas e evitar o colapso no sistema de saúde.

— Não é uma situação que nenhum de nós sequer pensou em viver. É um problema do mundo todo e neste momento ainda mais difícil no nosso país. Estamos fazendo de tudo para que o impacto seja o menor possível e é importante que todos compreendam a gravidade desta pandemia — disse a prefeita.

 

2 Comentários

  1. BOM DIA.
    Vale ressaltar que todas as atividades comerciais são essências para a sobrevivência de quem é comerciante e comerciário

    Reply
  2. Se realmente fosse por causa da saúde ou por causa de salvar vidas, tudo estaria fechado…. Mas isso tudo é uma briga de políticos, estão querendo medir força com o Presidente da República, e quem está se lascando é o comerciantes. O salário dos prefeitos que aderiu ao Lockdown está todo mês em dia, suas contas pagas e vivendo felizes dentro de casa com a despensa cheia… E os comérciantes, passando por necessidade, o comerciante sem dormir, o comerciante vendo chegar boletos atrás de boletos e sua geladeira começando a ficar vazia. Isso é corrento? É justo o comérciantes pagar por uma briga que não é dele? É justo o comérciantes serem humilhados e agredidos pq querem manter seus comércios abertos? Tem várias Cidades que os prefeitos não aderiram ao Lockdown. Se realmente a prefeita se importasse com os seus irmãos sanjoanense ela pensaria no povo que votou nela, no mesmo povo, que elegeu, e que paga todo mês os impostos altos. Quem a colocou lá, foi o povo, o comérciantes que acreditaram nela, e agora ela vem dizer que está seguindo a ordem do decreto… Porém o Presidente da República, também decretou um novo decreto, que todo mundo poderia abrir, que todos poderiam ter acesso livre em todos os lugares . Pq ela não segui o decreto do Presidente? Tem alguma coisa mto podre no universo desses políticos!

    Reply

Comente