Capacitação define plano de ação para controle de cães e gatos em SJB

Evento reuniu agentes de endemias, agentes comunitários de saúde e diretores das escolas da rede pública

Foto: Divulgação

Prefeitura de São João da Barra, Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) e Porto do Açu Operações promoveram ontem, terça-feira, 11, no Cine Teatro São João, a capacitação com o tema “A importância do controle populacional de cães e gatos”, ministrada pela diretora do Hospital Veterinário da Uenf, professora Helena Hokamura. O público-alvo foram agentes de endemias, agentes comunitários de saúde e, no turno da tarde, diretores das escolas da rede pública municipal de ensino. O evento marca o início do projeto que irá contabilizar a quantidade desses animais no município.

A Secretária Municipal de Saúde, Arleny Valdés, abriu a programação. “A proposta é desenvolver o controle da população animal de cães e gatos, com base na educação da população, acompanhamento e, posteriormente, a castração da parte da população de animais que for necessária”, diz.

Os agentes serão os responsáveis por fazer o levantamento para que seja adotado um plano de ação. As famílias consideradas de maior vulnerabilidade serão as prioritárias na primeira fase do projeto. “É um tipo de piloto que se consegue replicar em outros municípios”, disse a professora.

Para os diretores dos colégios da rede municipal o foco foi a importância da educação como base estruturante para um efetivo controle populacional de cães e gatos. “O objetivo foi sensibilizar esses profissionais quanto à temática da posse responsável destes animais para que propaguem a informação à sua equipe pedagógica, enfocando o tema em sala de aula. Posteriormente, o projeto de extensão da Uenf realizará palestras com os alunos dessas escolas”, explica a coordenadora de Vigilância Sanitária do município, Sâmia Damas.

O projeto está sendo desenvolvido pela Uenf. De acordo com Helena Hokamura, o controle populacional de cães e gatos é uma questão social. “Só tem um caminho: a educação”, ressaltou, defendendo a importância de que cães e gatos sejam domiciliados. Representantes da Vigilância Sanitária de Campos também participaram da capacitação.

Coronavírus – Durante o encontro com todos os agentes de saúde e de endemias, foi convidada a coordenadora de saúde ocupacional da Porto do Açu Operações, Cláudia Costa para falar sobre o tema mais importante atualmente em termos de saúde, já que esses profissionais são os multiplicadores da informação junto à  população.

“Nossa situação de controle é muito grande. Nosso alvo como empresa é informação e prevenção”, destacou a coordenadora.

 

Comente