Campos retorna à fase laranja e aumenta restrições – Confira

Foto: Divulgação

A partir desta terça-feira (19), Campos retornará à fase laranja, que indica situação grave no Plano de Retomada das Atividades Econômicas e Sociais e terá medidas mais rígidas para conter o avanço de mortes, internações e infecções pelo novo coronavírus no município.

A mudança de fase, anunciada durante coletiva de imprensa na prefeitura, nesta segunda-feira (18), segue as recomendações das autoridades da área da saúde, que foram analisadas pelo Gabinete de Crise Covid-19. O prefeito Wladimir Garotinho não estava presente à coletiva, porque seguiu para o Rio, onde foi cumprir agenda com o govenador do Estado, Cláudio Castro, na qual estão as tratativas da vacina da Covid-19.

O Decreto com as principais mudanças que envolvem a suspenção de algumas atividades comerciais, adesão aos sistemas delivery e take away – retirada nos estabelecimentos – e redução de horário de atendimento ao público na administração pública será publicado ainda nesta segunda-feira.

Participaram da coletiva o vice-prefeito Frederico Paes, o subsecretário de Atenção Básica, Vigilância e Promoção da Saúde, Charbell Kury, e a chefe da Vigilância Sanitária Municipal, Vera Cardoso de Melo.

OBJETIVO – As medidas restritivas nessa fase laranja têm como principal objetivo frear a transmissão viral da Covid-19 no município e, consequentemente diminuir a pressão sobre o sistema de saúde, tanto da rede pública quanto a rede privada. “A situação em que o município se encontra é crítica. Estamos pensando na população, uma vez que estamos tendo o reflexo das festas de fim de ano, com o aumento da ocupação de leitos da enfermaria no início do ano e, na semana passada, da ocupação dos leitos de UTIs. São necessárias medidas mais restritivas neste momento, em prol da população, da saúde e do povo de Campos”, disse o vice-prefeito Frederico Paes.

Charbell Kury explica que, nesse momento, é preciso de uma restrição maior, com conscientização e preparação do sistema de saúde. “Nesse momento há três indicadores que mais afetam o município: a ocupação de leitos, as mortes e a qualidade da assistência. Esperamos reduzir em 40% a transmissão viral da Covid-29 nos próximos dias”, disse Charbell.

As medidas restritivas com suspensão das atividades que serão discriminadas no decreto municipal que será publicado ainda hoje serão fiscalizadas pelo Departamento de Fiscalização da Secretaria de Vigilância Sanitária e a Secretaria Municipal de Posturas. Os estabelecimentos que desrespeitarem a determinação poderão ser interditados.

Fonte: Ascom

 

Comente